Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2005

fronteira

Foto de Markus Arns em Imagens - 1º Blog Cup - em votação...

Foto Markus-Arns.jpg


Sente a fina linha que nos atravessa

e guarda-a junto a ti,

ela sela a promessa

de nos acharmos aqui.

E se outra houver que te impeça,

no caminho de onde vim

segue o rasto e o resto, que deixo de mim.


Mike às 09:32
| Parêntesis | Enlaça-me...
17 comentários:
De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 11:13
Se desejas muito alguma coisa deixa-a em liberdade...se ela voltar será tua para sempre, se não, é porque nunca foi tua de verdade...quero-te livre...Princesa
</a>
(mailto:)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 11:26
A linha do sentir que nos envolve em sutilezas e nos une até o final dos tempos.Ah! O amor! Bom final de semana, querido! BeijosClaudia Perotti
(http://meiasintimidades.zip.net)
(mailto:claudia-perotti@uol.com.br)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 12:02
…essa linha fina e forte…
Sem proibir nem prometer…
Mas promete
que irá até onde o nosso horizonte deixar…
Deixa…
Que essa linha nos trace a felicidade
E nunca,nunca nos divida
Agarra a linha que nos liga
Não lhe chames limite acabado
Chama-lhes extremo sublimado
E deixa-nos estar assim
Nessa linha de corda
Bamba
Assim
Presos por um fio
De desafio
Deixa ser linha no papel
Sem saber o que vai ditar
Deixa ser linha de água
A correr para o mar
Deixa a nossa consciência
ser desenhada a fios de prumo
Sabes que nos nossos corpos
essas linhas perdem o rumo
De tão suadas
Já umas nas outras dissolvidas
Apaixonadas
Perdidas
Atadas…

Deixa…
Permite-me …criar este novelo de linhas de um texto tão simples e tão magnifico…porque disse tanto mas tu disseste mais!! “ela sela a promessa de nos acharmos aqui” “ o rasto e o resto de mim”….. não se te consegue seguir o rasto porque nos perdemos pelo caminho! Tens criatividade ( intensa) demais!****
anacanela
(http://www.vidadeareia.blogs.sapo.pt)
(mailto:anacanela@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 12:47
Despedida...?!Sofrimento!Tristeza e dor...Espero do fundo do meu coração que encontres o que procuras e que alcances a FELICIDADE! Que ao seguir o teu rasto não encontre o teu "resto" mas sim o teu "eu" inteiro, renovado e muito, muito feliz! Beijinhos meu querido e bom fim de semana.Teca
</a>
(mailto:Teresa-Saraiva@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 13:45
Li e reli várias vezes. Lindissimo.rui
(http://maleficiosdafelicidade.blogspot.com/)
(mailto:umdiamais@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 13:56
Tão ténues são as fronteiras que unem e separam dois seres... O poema está fantástico. []Serpente EmplumadaSerpente Emplumada
(http://quetzalcoatl.blogs.sapo.pt)
(mailto:quetzalc0atl@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 14:07
É o amor que te inspira a proclamar palavras assim? Grande e bonito amor esse que inspira uma alma tão sedenta de se dar... deixas-me sem palavras. Adorei a música do blog (foi a 1ª vez que a ouvi). Até breve.Kita
(http://azuleazul.blogs.sapo.pt/)
(mailto:tricia20@iol.pt)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 17:53
Linhas tenues que nos enlaça...Lilian Paula
(http://www.lilianpaula.zip.net)
(mailto:lilianpaula5@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 21:42
Está fantástico! Adorei, beijinhosAran_aran
(http://capricornioemim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aran_aran@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Dezembro de 2005 às 23:28
a linha que vos une, não deixa que se perca no caminho e certamente estará sempre junto de ti

gostei de ler

beijinhos meus

lena





lena
(http://como é bom ver-te de novo aqui na tua janela)
(mailto:lua_gira@hotmail.com)


Comentar post