Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2005

fardo leve

Foto de Oliver Hohmann em Imagens
Foto oliver_hohmann.jpg


A maré chegara pela manhã para me despertar a embriaguês.
Sinto-me cansado...
Entrego-me sem resistência ao mar
e sinto o peso de um resgate permitido.

Uma parte de ti crescera em mim, um amor de grãos de areia construído.

Como pesa essa fronteira,

Como pesas tu em mim...


Mike às 09:33
| Parêntesis | Enlaça-me...
12 comentários:
De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 09:41
Ah, oceano feito de lembranças,
ouço em minha cabeça teu rugido
trazendo ondas tantas de saudade
de certos tempos, olhos e lugares.
São turvas essas águas do passado
mas claros são os gestos vindo à tona,
de um fantasma doce, mentiroso,
suas promessas vãs nas profundezas.

Levar a terra firme essa jangada
ao navegar, são as ordens de agora,
pedindo que o vento das marés
saiba arrastar consigo essa tristeza.
Guarda oceano, a fúria desta noite,
transforma essas lembranças em espumas


oi o teuh blog ta mt fixe emsmo mt bem organizado e com ideias mt originais..deves continuar a postar nesse tipo de textos axo mt interessntes e as imagens tmb tao fixes
kd puderes passa plo meu..nao ta tao bom como o teu mas irei melhorar..http://magoadaporti.blogs.sapo.pt
fica bem bjux fxxsofia
(http://magoadaporti.blogs.sapo.pt)
(mailto:sofia_ribeiro21@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 11:10
Sentimento lindo e profundo esse... =)A Espectadora
(http://espectadora.blogs.sapo.pt)
(mailto:amff@iol.pt)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 11:19
Simplesmente...soberbo!! Um beijo enorme :)Neith
(http://www.echoes.blogs.sapo.pt)
(mailto:neith@sapo.pt)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 12:18
Muito bonito. Palavras sentidas e profundas num pequeno texxto que traduz muito bem o teu estado de espírito. Gostei desta descoberta. Um beijo na alma.Maggie
(http://undressmysoul.blogs.sapo.pt)
(mailto:undressed@sapo.pt)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 13:44
Perfeito!
Sentir intenso carregas em teu peito!
BeijosClaudia Perotti
(http://meiasintimidades.zip.net)
(mailto:claudia-perotti@uol.com.br)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 14:03
A tua maneira de esrever impressiona-me...
algumas construções na vida sao mesmo um castelo de areia, frágeis e ténues, é o caso do amor;
entre o amor e ódio há uma fronteira muitas
vezes indefinida. Posso linkar o teu blog?
Obrigado igualmente pela tua visita.
Serpente EmplumadaSerpente Emplumada
(http://quetzalcoatl.blogs.sapo.pt)
(mailto:quetzalc0atl@sapo.pt)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 14:11
Achei tão lindo e tão profundo o poema. Fez-me sentir que ainda carrego no corpo grãos de amor... mas o tempo esta fazendo sua parte...Lilian Paula
(http://www.lilianpaula.zip.net)
(mailto:lilianpaula5@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 17:36
Obrigada pela orquídea e pelas lindas palavras... tens o dom da palavra, e de saber usá-la na escrita. beijinhosCrazy Li
(http://tentativa.blogs.sapo.pt)
(mailto:crazy_li@netcabo.pt)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 20:58
tão profundo o que escreve e com tanto sentimento
tocou-me na alma


beijinhos

lena

lena
(http://uma_cabana.blogspot.com/)
(mailto:lua_gira@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 23:04
Fantástico, lindo!!! beijinhosAran_aran
(http://capricornioemim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aran_aran@sapo.pt)


Comentar post

Sopro de Vento

My Immortal
Evanescence

Frio

Novembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Março 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Morno

foi em novembro...

amour volant

lado a lado

Laços...

um ano...

eclipse

grito de inocência

pássaro do tempo

amor

rede de luz

Quente

subscrever feeds